16 -December -2019
Adicionar aos Favoritos

Câmaras Municipais falidas

O País está dividido em Municípios, que têm origem na organização política criada pelos romanos, tendo-se mantido ao longo dos séculos como as estruturas básicas de organização local das populações. Talvez a divisão administrativa mais consistente e tradicional do País seja a municipal.

Continuar... Câmaras Municipais falidas

Ou mudar de lugar ou de paradigma de governantes

A estratégia de um país é um farol, ou um fio condutor, que deve orientar um povo e os responsáveis pelo poder político, que têm o compromisso de garantir e assegurar a estabilidade social, o crescimento económico e a independência nacional. Mas, o sucesso de um país, está sempre dependente do rumo, da forma, do projeto e da adesão nacional.

Continuar... Ou mudar de lugar ou de paradigma de governantes

É tão fácil ser feliz e fazer alguém feliz. Se não sabe, a APPACDM da Trofa, ensina!

Nos tempos que correm, em que andamos “à velocidade da fórmula um”, nem dá para nos apercebemos quantas coisas boas e bonitas acontecem à nossa volta. E arranjamos sempre desculpas para o facto de não vermos, não querermos ver, tanta solidariedade, tanto carinho, tanto amor distribuído ao nosso semelhante.

Continuar... É tão fácil ser feliz e fazer alguém feliz. Se não sabe, a APPACDM da Trofa, ensina!

Uma solução para Portugal: precisa-se!

A instabilidade governativa, que tem assolado o nosso País ao longo das mais de três décadas de democracia, tem sido uma constante que é preciso eliminar da nossa vivência democrática, se quisermos ter um futuro menos hipotecado. Não se pode estar, permanentemente, em atos eleitorais para se escolher os nossos governantes.

Continuar... Uma solução para Portugal: precisa-se!

E agora “Geração à rasca”?

Foram muitos os portugueses, mais de 300.000, que saíram à rua para protestar. Eram jovens e menos jovens; homens e mulheres; desempregados, pensionistas e reformados; empregados e empregadores; republicanos e monárquicos; ambientalistas, nacionalistas, conservadores, liberais, socialistas, comunistas, extremistas e anarquistas; amas, amigos dos animais e artistas de diversas áreas, desde o teatro à canção e até da política. Com esses largos milhares de manifestantes estiveram provavelmente muitos mais que tiveram de ficar, por diversos motivos, na sua “Farmville”. Mas com certeza, solidários.

Continuar... E agora “Geração à rasca”?