15 -February -2019
Adicionar aos Favoritos

Mais uma lição de Cidadania da Freguesia do Muro

Uma força humana imparável, num desejo comum: a vinda do Metro à Trofa. Já assim tinha sucedido, há mais de doze anos, quando o poder político teve de se vergar perante a força da vontade popular para a Criação do Concelho da Trofa. Também nessa causa, os Murenses estiveram na vanguarda com de nodo, na exigência autonómica.

Continuar... Mais uma lição de Cidadania da Freguesia do Muro

A Trofa, o Metro e as Eleições Presidenciais

Já lá vão mais de 12 anos, que os trofenses conseguiram a sua carta de alforria. Foi uma jornada, que ficou conhecida pela “Ida a Lisboa Buscar o Concelho”. Milhares de trofenses rumaram à capital para dizer ao poder político que a Trofa exigia dignidade, exigia autonomia.

Continuar... A Trofa, o Metro e as Eleições Presidenciais

Trofa: 12 anos do desmoronar de um sonho colectivo

Foi no dia 19 de Novembro de 1998, uma quarta-feira, que milhares e milhares de trofenses desceram à capital para, ordeiramente, exigirem a “carta de alforria”, a que legitimamente tinham direito. Iam engalanados com bandeiras, tshirts e chapéus em formato de barco, que pelo simbolismo fazia lembrar as “caravelas quinhentistas”, que dobraram o Cabo do Bojador.

Continuar... Trofa: 12 anos do desmoronar de um sonho colectivo

Presidenciais/2011: Cavaco o melhor candidato para Sócrates

Mais uma vez o povo português vai ser convocado para depositar o seu voto nas urnas. Estas Eleições Presidenciais/2011 têm uma característica sui generis: um candidato, Cavaco Silva, seduz o eleitorado para ganhar; os outros tentam que haja uma segunda volta.

Continuar... Presidenciais/2011: Cavaco o melhor candidato para Sócrates

Uma ideia “socratina”: dançar o tango a três

O acordo Governo/PSD, mais que previsto, foi feito à volta do leite achocolatado. Um verdadeiro folclore com sabor a tango, uma telenovela mexicana, onde se vê que é tudo a fingir. Na discussão do Orçamento de Estado para 2011 o PSD meteu-se numa alhada e não soube como sair dela. O Orçamento era mau. E agora o que é? É um delírio político. É mais do mesmo! A intervenção, mais cedo ou mais tarde, do FMI vai ser inevitável.

Continuar... Uma ideia “socratina”: dançar o tango a três