25 -May -2018
Adicionar aos Favoritos

Sexting: o namoro e o sexo virtual

Com o avanço tecnológico verificou-se um aumento das múltiplas formas de namoro à distância, aliás como já se tinha verificado com as mensagens de textos sexualmente sugestivas e explícitas enviadas pelos telemóveis. Na atualidade é a divulgação de imagens pessoais de fotografias e vídeos de conteúdo sensual, erótico ou mesmo de sexo explícito.

Continuar... Sexting: o namoro e o sexo virtual

Nos últimos 22 anos o país foi governado 15 anos pelos socialistas

Em Portugal é típico de um partido político quando está no poder dizer e fazer o contrário daquilo que disse e fez quando estava na oposição. Também tem sido recorrente o partido político que está no poder dizer que a culpa da situação calamitosa em que o país se encontra é do governo anterior.

Continuar... Nos últimos 22 anos o país foi governado 15 anos pelos socialistas

Maroscas socratinas

O antigo primeiro-ministro José Sócrates, já tem o seu lugar assegurado na história de Portugal, por ter sido o pior primeiro-ministro que o país teve em democracia pós-25 de abril, pois levou o país à bancarrota e deixou aos portugueses um presente envenenado e um futuro hipotecado (foi ele que chamou a «troika» para ajudar a “arrumar a casa”). Também foi o político e governante que se meteu em mais trapalhadas e se envolveu no maior número de trapaças - antes, durante e depois da sua governação.

Continuar... Maroscas socratinas

A Catalunha e as vanguardas

As ruas da Catalunha têm-se enchido de milhares e milhares de pessoas empunhando bandeiras amarelas e vermelhas e transportando dentro de si, no seu peito ofegante e cansado de tanto lutar, um sonho antigo de serem catalães por inteiro, de terem a autonomia total, de verem a sua Catalunha completamente independente e livre do domínio espanhol. É um sonho muito antigo que não morreu e que veio até aos dias de hoje, porque é uma nação, se for considerada a sua história, cultura, língua própria e até direito civil.

Continuar... A Catalunha e as vanguardas

Glória aos vencedores e honra aos vencidos

Desde o dia 25 de abril de 1974 até ao dia 1 de outubro de 2017, decorreram mais de 43 anos e os portugueses foram chamados a votar livremente, por 44 vezes em diversos atos eleitorais, 11 das quais em eleições autárquicas. Em eleições livres e democráticas, os votos depositados por cada cidadão eleitor na urna são emprestados aos candidatos que concorreram às eleições e foram eleitos, com a obrigatoriedade de gerirem o melhor possível esse voto, no período e no cargo que vão exercer ao longo do mandato. 

Continuar... Glória aos vencedores e honra aos vencidos