23 -May -2019
Adicionar aos Favoritos

Com a raiva a crescer nos dentes

 

A atual crise, em que estamos atolados, remonta a um passado não muito longinco em que as opções dos governantes de então foram num sentido de transformar Portugal, num País de turismo e pouco mais. Em troca do “alcatrão”, abandonamos a agricultura, abatemos a frota pesqueira, destruímos o comércio tradicional e quase eliminamos a indústria. Foram opções erradas, que demonstraram uma falta de estratégia global e setorial e que agora estamos a pagar bem caro.

Continuar... Com a raiva a crescer nos dentes

Haja dignidade!

 

A grave crise financeira, que quase todo o mundo começou a sentir há cerca de quatro anos, alastrou-se para a economia, com muitas falências a acontecer cada dia que passa e, também por isso, propagou-se para o social, criando um aumento significativo de situações de autêntica miséria e abandono social. É de “partir o coração”, saber que cerca de quatro milhões de portugueses, estão quase na situação de iséria. E nada se vê fazer, por parte dos poderes instituídos, com o objetivo de alterar esta grave situação. Bem pelo contrário!

Continuar... Haja dignidade!

É preciso que se mude de paradigma

 

O povo português tem nas suas raízes algumas características, que o diferenciam de muitos outros povos; é lutador, ordeiro, compreensivo, voluntarioso, aguerrido, civilizado, simpático, hospitaleiro, afetivo e muito humano. Ao longo da sua história, o povo português passou por muitas crises, mas com uma capacidade de adaptação exemplar e muita determinação e tenacidade, ultrapassou vitorioso os difíceis obstáculos que foram aparecendo ao longo de mais de oito séculos.

Continuar... É preciso que se mude de paradigma

Atacar o cerne do problema

 

A situação atual do país, em que mais de um quinto da população portuguesa vive em situação de pobreza, perto de um milhão não tem trabalho e mais de quatro milhões de portugueses estão em risco de pobreza, exige uma redobrada atenção dos governantes, para que as medidas de combate ao défice e ao descalabro das contas públicas não tenham como destinatários perto de metade dos portugueses. Pelo contrário, deverão ser tomadas medidas urgentes para a resolução efetiva deste grave problema nacional.

Continuar... Atacar o cerne do problema

Serviço Público no século XXI

 

As inúmeras atividades e serviços prestados às populações, no domínio da administração pública são vulgarmente denominados de serviço público, mesmo que exercidos por particulares. Essas atividades e serviços prestados, devem ter como objetivo principal, a promoção da qualidade de vida e do bem-estar das populações. A não ser assim, não pode e não deve ser considerado serviço público.

Continuar... Serviço Público no século XXI