19 -September -2018
Adicionar aos Favoritos

Atacar o cerne do problema

 

A situação atual do país, em que mais de um quinto da população portuguesa vive em situação de pobreza, perto de um milhão não tem trabalho e mais de quatro milhões de portugueses estão em risco de pobreza, exige uma redobrada atenção dos governantes, para que as medidas de combate ao défice e ao descalabro das contas públicas não tenham como destinatários perto de metade dos portugueses. Pelo contrário, deverão ser tomadas medidas urgentes para a resolução efetiva deste grave problema nacional.

Continuar... Atacar o cerne do problema

É preciso que se mude de paradigma

 

O povo português tem nas suas raízes algumas características, que o diferenciam de muitos outros povos; é lutador, ordeiro, compreensivo, voluntarioso, aguerrido, civilizado, simpático, hospitaleiro, afetivo e muito humano. Ao longo da sua história, o povo português passou por muitas crises, mas com uma capacidade de adaptação exemplar e muita determinação e tenacidade, ultrapassou vitorioso os difíceis obstáculos que foram aparecendo ao longo de mais de oito séculos.

Continuar... É preciso que se mude de paradigma

Discriminar uma Freguesia pode ser perigoso

 

A Junta de Freguesia é um elemento singular, caracterizador de um modelo de organização político-administrativa, único e distinto dos que existem nos países mais próximos. Essa identidade advém fundamentalmente da sua matriz histórica e da sua forma de relacionamento com as populações e com os outros níveis administrativos. Na realidade, este tipo de Autarquia Local já existia antes da revolução liberal e continuou a existir depois do Estado liberal, na República, no Estado Novo e após a implantação da Democracia.

Continuar... Discriminar uma Freguesia pode ser perigoso

Serviço Público no século XXI

 

As inúmeras atividades e serviços prestados às populações, no domínio da administração pública são vulgarmente denominados de serviço público, mesmo que exercidos por particulares. Essas atividades e serviços prestados, devem ter como objetivo principal, a promoção da qualidade de vida e do bem-estar das populações. A não ser assim, não pode e não deve ser considerado serviço público.

Continuar... Serviço Público no século XXI

Paradoxos na política

 

A crise que se está a viver, faz aumentar cada vez mais o número de pessoas (já são mais de dois milhões de portugueses), que vivem no limiar da pobreza. É uma triste realidade, que deve envergonhar todos, a começar pelos governantes. As pessoas que fizeram o “pecado capital” de trabalhar e envelhecer e quem tem o estômago vazio, não entendem as falsas promessas de uma vida melhor, que lhe foram “enfiadas” na cabeça, em tempos de campanha eleitoral.

Continuar... Paradoxos na política