16 -October -2019
Adicionar aos Favoritos

A saúde tem de estar mesmo mal em Portugal

Diz o ditado popular que “o pior cego é aquele que não quer ver”, que é uma expressão muito usada para definir as pessoas que fingem que não veem, que fazem vista grossa para um problema que pode ser atacado se encarado de frente. Este ditado popular pode ser aplicado às figuras do primeiro-ministro, da ministra da saúde e a muitos dos seus apaniguados, que não querem ver o que se está a passar na saúde em Portugal.

Continuar... A saúde tem de estar mesmo mal em Portugal

Para onde vamos?

As pessoas que vivem sem sonhos, sem metas, sem objetivos de vida estão em permanente guerra interior, sempre preocupadas e insatisfeitas à espera não sabem de quê e caminhando na vida para alcançar um destino que não sabem como lá chegar, pois não sabem qual é. Sem objetivos de vida, a pessoa se perde no seu próprio labirinto e vive sem sentido, sem razão, insegura e em permanente desilusão e infelicidade.

Continuar... Para onde vamos?

Cai o Carmo e a Trindade quando se diz a verdade

Nesta época e neste mundo em que o ser humano parece ser movido pela ilusão, a mentira tem o seu lugar de eleição na política, mas também nos negócios, nos meios de comunicação, no quotidiano, na rua, em casa, na sociedade, na nossa vida. A mentira, para ser melhor acolhida, por quem a lê ou por quem a ouve, tem de ser travestida de alguma verdade disfarçada e ornamentada de paixão desenfreada, porque a melhor mentira está sempre misturada com alguma verdade. 

Continuar... Cai o Carmo e a Trindade quando se diz a verdade

Verdades que incomodam

Nos tempos atuais, as notícias são veiculadas às pessoas através de meios diversificados entrando em catadupa pelas nossas casas, em formatos variados e provenientes de diversas fontes, com o intuito de informar e divulgar um acontecimento ou um pensamento, mas também, muitas vezes, com o objetivo de moldar a nossa vida e a sociedade em que vivemos. Entre a mentira e a verdade, muitas pessoas preferem ouvir as mentiras que são muito mais doces do que as verdades que incomodam e são muitas vezes amargas e até nos abalam.

Continuar... Verdades que incomodam

Esmiuçar o “poucochinho”

Muito se tem falado sobre os resultados das últimas eleições autárquicas: os votantes; a abstenção; os vencedores; os perdedores; os que mereceram; os que não mereceram; os que tiveram um resultado falsamente maravilhoso; os que tiveram um resultado desastroso. Mas ainda ninguém falou da falsidade e da honestidade que surgiu na noite das eleições, pois houve quem cantasse vitória estrondosa que não veio a ter e quem assumisse a derrota que teve, ao contrário do passado que só havia vencedores.

Continuar... Esmiuçar o “poucochinho”